Frota Coleciona Condenações na Justiça por danos, injúria e Fake News
20/12/2018 12:53 em Cidadania

 

Dezembro (2018) -  A Justiça Federal em São Paulo condenou o deputado federal (eleito) Alexandre Frota (PSL) a pena de 2 anos e 26 dias de detenção no regime inicial aberto e pagamento de 310 salários mínimos, de multa por mentir e difamar o deputado Jean Wyllys (Psol). Frota atribuiu as frases, abaixo, ao parlamentar do Psol. 

 “pedofilia é uma prática normal em diversas espécies de animal, anormal é o seu preconceito” e “nós brasileiros temos que aceitar a tradição dos muçulmanos de se casarem com meninas menores de 10 anos. Não é pedofilia, é cultura islâmica” .

Na verdade, Frota mentiu e fez fakenews contra Jean Wyllys. Como a pena é pequena, a Justiça a substituiu por serviços comunitários. Frota deverá trabalhar, por cinco horas diárias, no auxílio à destruição/picotagem de papéis no Fórum Federal do município onde estiver residindo durante o período refente à pena. A decisão, publicada ontem (17), é da juíza federal Adriana de Zanetti.

 

OUTRAS CONDENAÇÕES

Alexandre Frota já foi condenado em outras quatro (04) ações similares em desfavor de: cantor e compositor Chico Buarque, cantor e compositor Gilberto Gil, Deputado Distrital Chico Leite (rede) e o Magistrado Luis Eduardo Scarabelli

 

Em 2017, Frota também foi condenado, em outra ação e perdeu, teve que indenizar  o cantor e compositor Chico Buarque, em R$ 50 mil reais, por danos morais ao fazer declarações desonrosas via twitter. Saiba mais em: Mais PB

 

                                                    Foto do Portal MAIS PB

Em setembro de 2018, Frota também foi condenado, em outra ação e perdeu, teve que indenizar  o cantor e compositor Gilberto Gil, em R$ 20 mil reaispor danos morais ao fazer declarações ofensivas, via twitter. Saiba mais em: Portal UOL  

 

                                                            Foto do Portal UOL

Também em setembro (2018), o ator pornô e deputado federal eleito pelo (PSL) foi condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) por ter divulgado notícias falsas contra o candidato ao Senado e deputado distrital Chico Leite (Rede), em R$ 5mil reais. Saiba mais em Correio Braziliense.

                                                                           Foto: Correio Braziliense/Cidades

 

Em junho de 2018, Ator Frota teve que indenizar um juiz em R$ 50 mil reais. Ele postou mensagens nas redes sociais em que chamou o magistrado Luís Eduardo Scarabelli de “ativista do movimento gay” e declarou, ainda, que ele “julgou com a bunda”. Saiba mais em Revista Fórum

 

 

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!