Justiça Afasta Médico do TJ-GO Suspeito de Abuso Moral e Sexual Contra Servidoras
05/04/2019 11:24 em Cidadania

 

O médico Ricardo Paes Sandré é ex-diretor do Centro de Saúde do TJ-GO e está afastado de suas funções por 180 dias por determinação judicial.

O juiz Élcio Vicente da Silva que determinou o afastamento do servidor afirma que "É unânime o sentimento de pavor e medo diante do réu, o que é justificado por circunstâncias concretas já minudentemente expostas na decisão e na petição dos promotores".

Para o MP-GO, a ação civil pública foi proposta a partir de representação de 10 servidoras do TJ-GO em investigações que começaram em 2017.

Denunciantes

03 estagiárias

02 psicólogas

02 auxiliares administrativas

01 técnica de enfermagem

01 fisioterapeuta

01 técnica em higiene dentária.

As mulheres relataram aos promotores práticas abusivas e assediadoras do médico, como constrangimento, humilhação e importunação sexual. Todas prestavam serviço no Centro de Saúde do TJ-GO, entre 2013 e 2018.

Segundo os promotores, as vítimas afirmaram que temiam represálias uma vez que Ricardo Sandre arrogava-se a condição de “genro do presidente do TJ-GO, irmão de juiz de Direito e de delegado da Polícia Federal”, instalando um clima de "terror psicológico". Além disso, ele também andava sempre armado.

 

O que diz a defesa do médico

No texto, enviado ao G1, a defesa diz ainda que o médico nunca foi ouvido e repete que ele nega todas as acusações "e aguarda a oportunidade de provar sua inocência com base em farta documentação".

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!