fbpx
A empresa não controla ponto mas sabe exatamente onde você está

A empresa não controla ponto mas sabe exatamente onde você está

A empresa não mantém controle de ponto dizendo que seu trabalho é externo

Nos dias de hoje, muitas empresas não mantém controle de ponto dizendo que seu trabalho é externo, mas, ainda assim, sabem exatamente onde você está e o que está fazendo. Isso levanta várias questões sobre monitoramento e privacidade. Neste artigo, vamos explorar como as empresas operam nesse cenário, quais são os seus direitos e como você pode proteger sua privacidade. Vamos entender como isso afeta os trabalhadores e o que você precisa saber para se proteger.

Como as empresas monitoram trabalhadores externos?

A monitoração de trabalhadores externos adotada pelas empresas pode ocorrer através de diferentes métodos, sempre visando garantir a eficiência e segurança das operações. Um dos meios mais comuns é o uso de aplicativos de geolocalização. Esses aplicativos permitem que o empregador saiba a localização exata do colaborador durante o horário de trabalho. Além disso, são utilizadas ferramentas de gestão de tarefas que acompanham em tempo real o progresso das atividades designadas.

Outro recurso frequentemente utilizado é o rastreamento por GPS, integrado aos dispositivos fornecidos pela empresa, que mapeia os deslocamentos dos trabalhadores externos. Esses sistemas são complementados por relatórios detalhados que permitem que os gestores monitorem o desempenho individual e coletivo.

Além disso, o uso de software de monitoramento remoto permite que as empresas acompanhem a utilização dos dispositivos tecnológicos pelos trabalhadores, garantindo que os recursos da empresa estejam sendo utilizados adequadamente. Esses sistemas podem registrar o uso de aplicativos, acesso a documentos e até mesmo captar a tela dos dispositivos em uso.

As videoconferências e check-ins regulares também são uma prática comum, pois promovem a comunicação constante entre os trabalhadores externos e seus supervisores. Essas reuniões virtuais ajudam a alinhar expectativas e resolver possíveis problemas em tempo hábil.

Em alguns casos, podem ser implementadas tecnologias de controle de ponto eletrônico, que registram o início e término das jornadas de trabalho, mesmo à distância. Esses sistemas são ajustados para respeitar a legislação trabalhista e as políticas internas da empresa.

Quais são os seus direitos trabalhistas?

Os direitos trabalhistas são garantias fundamentais para proteger tanto o empregado quanto o empregador. Um dos principais direitos é o registro adequado da jornada de trabalho. Mesmo que a empresa não utilize um sistema tradicional de controle de ponto, ela ainda deve respeitar as normas de horas trabalhadas conforme a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Outro direito importante é o repouso semanal remunerado. Este direito assegura ao trabalhador um dia de descanso a cada semana, sem redução de salário. Férias remuneradas também são um direito garantido, devendo ser concedidas após cada período de 12 meses de trabalho.

Além disso, há a remuneração adicional para horas extras. Qualquer trabalho realizado além da jornada normal deve ser pago com um acréscimo de, pelo menos, 50% sobre o valor da hora normal.

Proteção à saúde e segurança no trabalho é outro aspecto crucial. A empresa deve adotar medidas para garantir que o ambiente de trabalho seja seguro e que os trabalhadores não sejam expostos a riscos desnecessários.

Por fim, é essencial que os funcionários tenham acesso a informações claras sobre seus direitos e deveres. A transparência na comunicação ajuda a evitar mal-entendidos e possíveis conflitos trabalhistas.

Como proteger sua privacidade no trabalho externo?

Para proteger sua privacidade ao trabalhar externamente, é essencial estar ciente das políticas de monitoramento digital da sua empresa. Utilize uma conexão VPN para acessar a internet de forma segura, criptografando seu tráfego e dificultando o rastreamento online.

Evite utilizar dispositivos pessoais para tarefas profissionais. Utilize dispositivos fornecidos pela empresa, que geralmente têm configurações de segurança apropriadas. Desabilite o GPS e outras funções de rastreamento em aplicativos corporativos quando não estiver em horário de trabalho.

Esteja atento às configurações de privacidade em softwares de colaboração e comunicação. Ajuste as configurações para compartilhar apenas informações essenciais. Evite salvar senhas e outras informações sensíveis no navegador.

Finalmente, fique atualizado sobre as políticas de privacidade e segurança da sua empresa. Participe de treinamentos e leia os comunicados internos para entender melhor como seus dados são coletados e utilizados.