1º de Maio | Trabalhadores vão às ruas no Brasil e no Mundo
01/05/2019 23:25 em Política & Economia

Por emprego, aposentadoria e democracia várias cidades brasileiras registraram protestos de trabalhadores que fizeram passeatas, atos e shows durante este 1º de maio, dia do trabalhador. Os trabalhadores anunciaram também uma Greve Geral para o dia 14 de junho.

Em Goiânia, as atividades começaram por volta das 15h no centro da cidade (Praça Cívica) e seguiram até às 20h na Praça Universitária onde houve feirinha, discursos, protestos e muitos shows. Confira os vídeos no Face da Rádio Trabalhador, clique aqui e veja o encerramento com com a banda Supernova.

 

Apresentação Cultural | Percussão

 

             

Artesanato, Artistas Populares, Sindicalistas e Trabalhadores na Praça

 

                            

Centrais Sincicais, Sindicatos e Movimentos Sociais contra a Reforma da Previdência

 

1º de maio em outros estados

Em SP, no vale do Anhangabaú, cerca de 200 mil pessoas foram protestar contra a retirada de direitos, contra a reforma da previdência e pela liberação do ex-presidente Lula, condenado sem provas, considerado um preso político por juristas renomados como Celso Bandeira de Mello.

 

                   

Vale do Anhangabaú (SP), cerca de 200 mil pessoas | foto Brasil de Fato e CUT Brasil

 

Também houve atos em Minas Gerais, Distrito Federal, Ceará, Rio de Janeiro, Pernambuco, Paraíba, Paraná, Amazonas e diverssas cidades do interior do Brasil.

 

 

              

               Foto Minas Gerais /Brasil de Fato                                                           Foto: Interior de PE/Brasil de Fato

 

Recife (PE) Foto: Jornalistas Sindicais

 

                                    

                                 Natal (RN) Foto: Jornalistas Sindicais                      Fortaleza (CE) Foto: Jornalistas Sindicais

 

                                     

                       Manaus (AM) Foto: Jornalistas Sindicais                            Porto Alegre (RS) Foto: Jornalistas Sindicais

 

 

1º de maio em outros países

França: Em Paris, houve protestos contra as péssimas condições de trabalho e contra a política neoliberal do governo francês. Sincalistas e população das periferias da "cidade luz",  lideradas pelos "coletes amarelos" tiveram confrontos com a polícia. Cerca de 300 manifestantes foram detidos. 

 

Fotos de Paris | 1º de maio de 2019 

 

                   

 

Sindicatos denunciarem repressão e defenderam o direito de todos poderem protestar

 

Cerca de 300 manifestantes foram detidos mas os protestos ganharam apoio popular

 

Coréia do Sul: Em Seul, neste 1º de maio de 2019, centenas de trabalhadores foram pedir aumento do salário mínimo e mais direitos trabalhistas. A precarização do trabalho e do salário atinge também um dos países considerados mais desenvolvidos onde o capitalismo selvagem impera. Houve atos na Grécia, Moscou, Itália, Espanha e em diversos outros países. 

 

                      

            SEUL - Coreia do Sul  Foto: Jornalistas Livres                       Turin - Itália  Foto: Jornalistas Livres         

 

 

Madri - Espanha

"Pelo Fim da REFORMA TRABALHISTA aprovada pelos CONSERVADORES"  Foto: Jornalistas Livres       

 

 

14 de junho terá Greve Geral no BRASIL

 

 

O Presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, afirmou que os trabalhadores não vão aceitar este projeto de reforma da previdência em que o povo vai trabalhar até morrer, sem se aposentar.  

 

 

Presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas  

 

 "Vai ter greve geral com a participação das centrais, dos sindicatos e apoio da população contra essa maldade do governo Bolsonaro. O trabalhador tem que lutar unificado por justiça social e um país que seja bom para todos" - afirmou. 

Vagner Freitas disse que dia 14 de junho a Classe trabalhadora, juntamente com as Centrais Sindicais e o povo vão parar o Brasil.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!