Eixo Anhanguera, a novela continua...
26/06/2019 12:21 em Movimentos Sociais

Por enquanto, a população que utiliza o transporte coletivo pelo Eixo Anhanguera está mais tranquila. O usuário protestou, esbravejou e até fechou avenida contra a saída da Metrobus na extensão que compreende os municípios de Goianira, Trindade, Senador Canedo e o terminal Vera Cruz, em Goiânia. 

 

O povo pressionou, as prefeituras dos três municípios protestaram e o governador Caiado teve que entrar em cena dizendo que o serviço não será interrompido. Em nota, o governo informou que"houve uma precipitação por parte da empresa no envio da solicitação e não haverá cortes de linhas atendidas pela Metrobus nestas localidades". 

 

O fato é que a estória parece não estar resolvida pois, a Metrobus alega desequilíbrio financeiro e solicitou a CMTC, consórcio que administra o transporte coletivo na região metropolitana de Goiânia, que as outras empresas que venceram a licitação em 2008 assumam o trecho. A indefinição sobre quem vai atuar na extensão permanece. 

 

Em entrevista ao Diário de Goiás, o presidente Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), Benjamin Kennedy, afirmou que

 

"Nós entendemos que o governo estadual não tem condições financeiras de fazer as melhorias tanto na parte de infraestrutura das estações de embarque e desembarque, quanto nos terminais de integração. Então, nós entendemos que a saída é a devolução completa do Eixo para que a prefeitura de Goiânia e a CMTC possam fazer um novo processo licitatório e contratar uma nova empresa que faça os devidos investimentos necessários para a qualidade do transporte coletivo  do Eixo Anhanguera".

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!