PAB nº38 | Mais um Partido Político no Brasil – Bolsonaro cria seu próprio partido
22/11/2019 15:56 em Política & Economia

O novo partido PAB - Partido Aliança Pelo Brasil terá como presidente da sigla o próprio Jair Bolsonaro, como 1º vice-presidente o filho nº1, Senador Flávio e o filho nº4, Jair Renan (21 anos) como dirigente vogal.

 

Também integram a cúpula executiva do PAB, conforme publicou a Folha em seu podcast Café da Manhã (22/11), o ex-ministro do TSE Admar Gonzaga Neto como secretário geral do partido e o assessor especial da presidência da república,Terso Arnouds responsável pelas redes sociais da presidência, ligado ao filho nº3 vereador Carlos Bolsonaro.

 

O lançamento do PAB aconteceu em um hotel em Brasília, nesta quinta-feira(22), e deu início à criação formal da nova sigla que terá o número eleitoral 38 - o calibre de arma de fogo.

 

PROGRAMA PARTIDÁRIO e ESTATUTO

Religião, Armas e Repudio à Esquerda

 

O conteúdo traz forte apelo religioso cristão neopentecostal que remete à última campanha eleitoral e apresenta trechos que defendem, explicitamente, o armamento da população civil, posse e porte de arma de fogo.

 

A leitura dos documentos foi feita pelo ex-ministro do TSE, Admar Gonzaga Neto, secretário do partido e pela adv. Karina Kufa, 1ª tesoureira do PAB. Eles são os responsáveis pela elaboração dos documentos.

 

CONTRADIÇÃO COM O MUNDO ELETRÔNICO

 

Bolsonaro é um ferrenho crítico da Urna Eletrônica por acreditar ser facilmente violável e objeto de fraudes, porém, para conseguir as 500 mil assinaturas para fundar o próprio partido, o PAB, ele deseja utilizar este recurso.

 

O G1 publicou | “Antes do evento do partido, em conversa com a imprensa no Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que se não for possível a coleta eletrônica de assinaturas, a legenda ficará fora das eleições municipais de 2020. Bolsonaro disse que aguarda posicionamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre o assunto.”

 

BOLSONARO TROCA DE PARTIDO A CADA 3 ANOS E 8 MESES

Serão 9 partidos com a criação do PAB

 

O Partido Aliança pelo Brasil (PAB), se for realmente criado, será o 9º partido de Jair Bolsonaro.

 

Eleito presidente pelo PSL do qual já saiu também, semana passada, ao longo de 3 décadas como parlamentar ele já passou pelos seguintes partidos:

1)      PDC nº 17 (Partido Democrata Cristão, fundado em 1985, tendo como presidente o senador goiano Mauro Borges, que havia se desfiliado do PMDB.  Em 1993 o partido se funde com o Partido Democrático Social (PDS), presidido por Paulo Maluf, dando origem ao Partido Progressista Reformador (PPR))

2)      PPR nº 11 (Em 14 de setembro de 1995 se fundiu com o Partido Progressista e assim formou o PPB que foi base dos dois governos de Fernando Henrique Cardoso e, em 2003, mudou sua denominação para o atual Partido Progressista)

3)      PPB nº 11 (Partido Progressista Brasileiro - Em 2002, não lançou candidato à presidência da República, apoiando informalmente a candidatura de Ciro Gomes. No segundo turno, apoiou formalmente José Serra.

4)      PTB nº 14 (Partido Trabalhista Brasileiro - O PTB atual nasce em 1981. Apoiou o governo Figueiredo no Congresso a partir de 1983, obtendo, em troca, cargos de direção em órgãos públicos. Apoiou também:  José Sarney, Fernando Collor de Mello, Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff)

5)      PFL nº 25 (Partido da Frente Liberal – fundado em 1985, fruto de dissidência do Partido Democrático Social (PDS) uniu-se ao PMDB para sustentar o governo Tancredo Neves através da Aliança Democrática. Ocupou a vice-presidência de FHC com o Marco Maciel. Em 207 mudou o nome para Democratas-DEM)

6)      PP nº 11 (Progressistas – se chamava PPR em 1993. PPB em 1995 e PP desde 2003)

7)      PSC nº 20 (Partido Social Cristão – fundado em 1990)

8)      PSL nº 17

COMENTÁRIOS