ENEL NÃO PRETENDE SAIR DE GOIÁS E NOTIFICA A ALEGO
27/11/2019 10:21 em Política & Economia

Por meio da notificação extrajudicial, o advogado da Enel, Lúcio Flávio Siqueira de Paiva, diz que o projeto é inconstitucional e que sua aprovação tornaria o Legislativo estadual responsável por quaisquer perdas, danos e prejuízos, diretos e indiretos, em decorrência da rescisão do contrato de concessão.

 

A empresa italiana é alvo de um projeto de lei, de autoria de Lissauer Vieira (PSB), presidente da Assembleia Legislativa de Goiás e de Bruno Peixoto(MDB), líder do governo Caiado, que pede a encampação do serviço de distribuição de energia elétrica que voltaria à responsabilidade do Governo do estado e seria administrado pela estatal Celg-GT, até a realização de nova licitação.

 

Lissauer considera a notificação extrajudicial uma tentativa de intimidação ao Poder Legislativo e reagiu. “Nós não seremos intimidados de forma alguma. A Enel pode ter certeza que vai perder, aqui na Assembleia, por unanimidade dos votos. A Enel hoje tem 99,9% de rejeição da população do estado de Goiás. Eu, se fosse advogado, não teria coragem de defender uma empresa dessa. Não teria capacidade de chegar na imprensa ou em qualquer tribunal do júri e defender uma empresa, como a Enel, que não presta um serviço de qualidade à população”, retrucou.

Fonte: Alego

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!