“Nesse Natal, o Servidor Público que votou no Caiado já se arrependeu"
20/12/2019 11:24 em Política & Economia

ALEGO: Aprovados Estatutos do Servidor e do Magistério, em 1ª votação

Fontes denunciam manobra regimental, jogo de cena e traição de alguns deputados que são servidores estaduais e votaram contra a base.

 

19/12/2019 - Nessa 5ª-feira, a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), lotada e debaixo de uma enxurrada de protestos, aprovou em plenário, em primeira votação, os projetos de lei que modificam o Regime Jurídico da Administração Pública do Estado de Goiás (proposição 7213/19) e o Estatuto e o Plano de Cargos e Vencimentos do Pessoal do Magistério (proposição 7211/19).

 

Desta forma, os servidores públicos concursados e efetivos do executivo goiano, inclusive, professores(as) perdem benefícios históricos como o quinquênio e a licença-prêmio.

 

A segunda votação praticamente vai repetir o resultado da primeira porque o governo tem ampla maioria.

 

 

? Como votaram os(as) Deputados(as) ?

 

 Na PEC do Estatuto

 

14 deputados votaram pela manutenção dos direitos dos servidores

 

1 – Delegada Adriana Accorsi (PT)

2 – Antônio Gomide (PT)

3 – Delegado Humberto Teófilo (PSL)

4 – Cláudio Meirelles (PTC)

5 – Virmondes Cruvinel (Cidadania)

6 -  Karlos Cabral (PDT)

7 -  Delegado Eduardo Prado (PV)

8 -  Lêda Borges (PSDB)

9 -  Gustavo Sebba (PSDB)

10 - Talles Barreto (PSDB)

11 - Alysson Lima (Republicanos)

12 - Helio de Sousa (PSDB)

13 - Henrique Arantes (MDB)

14 - Lucas Calil (PSD)

 

 

PEC do Magistério

 

15 deputados votaram pela manutenção dos direitos dos servidores

 

1 – Delegada Adriana Accorsi (PT)

2 – Antônio Gomide (PT)

3 – Delegado Humberto Teófilo (PSL)

4 – Cláudio Meirelles (PTC)

5 – Virmondes Cruvinel (Cidadania)

6 -  Karlos Cabral (PDT)

7 -  Delegado Eduardo Prado (PV)

8 -  Lêda Borges (PSDB)

9 -  Gustavo Sebba (PSDB)

10 - Talles Barreto (PSDB)

11 - Alysson Lima (Republicanos)

12 - Helio de Sousa (PSDB)

13 - Henrique Arantes (MDB)

14 - Lucas Calil (PSD)

15 – Major Araújo (PSL)

 

Fontes denunciam manobra regimental, jogo de cena e traição de alguns deputados que são servidores estaduais e votaram contra a base.

 

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, Lissauer Vieira (PSB), decidiu por conta própria, recusar o destaque que incluiria o direito ao quinquênio no novo Estatuto do Servidor.


Lissauer Vieira (PSB)

 

Os deputados Vinícius Cirqueira (PROS) e Coronel Adailton (Progressistas) foram apontados como “vira-casacas” por terem assegurado que votariam com os servidores e votaram com o projeto do governo após reunião que teria acontecido com o governador, conforme fontes da Alego.

 

                                   

                   Vinícius Cirqueira                                          Coronel Adailton 

 

 

 

SINDICATOS DE SERVIDORES

 

“Nesse Natal, o Servidor Público que votou no Caiado já se arrependeu, mas nós temos a consciência limpa”.  Bia de Lima, presidenta do Sintego e da Cut Goiás, considerou que o trabalho em defesa dos direitos dos trabalhadores está sendo feito de forma correta e ética, muito diferente de como age o governador e alguns deputados.


     Profa. Bia de Lima

Presidenta da Cut Goiás e do Sintego

 

“Ronaldo Caiado prometeu respeitar a titularidade dos professores e professoras, não cumpriu e ainda retira quinquênio e licença-prêmio.” Ressaltou a presidenta.

 

"Os deputados que traíram os servidores públicos e o povo de Goiás, vão ter troco, inclusive, os que traíram a própria base, porque os políticos passam mas nós servidores, permanecemos. – afirmou.

 

 

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!