Raio-X da INLFAÇÃO 2019 – 4,31% acima da meta
13/01/2020 12:23 em Política & Economia

 

Em novembro de 2019 o Ministério da Economia diminuiu a projeção da inflação de 2019 de 3,62% para 3,26%.

 

Em dezembro, os economistas do mercado financeiro elevaram sua estimativa de inflação para 2019 de 3,46% para 3,52%.

 

Todos erraram!

 

A inflação anual foi de 4,31%. As maiores pressões foram em Alimentação e Bebidas (+6,37%) e Saúde e Cuidados Pessoais (5,421%).

 

 

Vamos analisar em prazos mais longos, de janeiro de 2013 a dezembro de 2019. O IPCA ficou em 46,4%. Dois setores puxaram os preços: Saúde e Cuidados Pessoais (+60,7%) e Educação (+63,9%).

 

 

Vamos abrir os dados e entender, dentro desses dois grupos, quais produtos que mais pressionaram os preços.

 

No item Saúde e Serviços Pessoais, o maior reajuste foi do subitem Serviços de Saúde, com alta de 87,66%.

 

 

Abrindo os Serviços de Saúde, constata-se que a maior alta, de longe, foi dos Planos de Saúde (+105,74%). Só o aumento dos planos impactou a inflação do período em 4,59%.

 

Paradoxalmente, os serviços que impactam plano de Saúde – Exames de Laboratórios, Serviços Laboratoriais, consultas médicas em geral etc – evoluíram abaixo da inflação do período.

 

 

Já Alimentação e Bebidas sofreu um reajuste de 51,8% no período, impactando a inflação em 12,7%. As maiores pressões foram das Carnes (+93,1%), Frutas (77,8%).

 

 

FONTE: Jornal GGN

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!